abrindo

A última vez que de fato abri as portas da minha alma para contar sobre mim, minha vida, meus projetos, meus sonhos, meus desejos, não fazem mais de seis meses. Mas pensei que fosse a última vez e não foi. Me abri, mas me decepcionei. Achei que podia confiar. E me fechei. A cada fechamento a argamassa está mais rígida, mais grossa e mais pesada. O meu sorriso diminuiu de quadrante uns dez centímetros e percebo que está faltando açúcar. Como confiar em pessoas se pessoas serão sempre pessoas? A palavra fala que maldito é o homem que confia no outro. Mas também fala que precisamos estar em comunhão uns com os outros. Afinal, seria essa uma comunhão superficial? Qual o nível de envolvimento que devemos ter uns com os outros?

Sabe, está também escrito que somos corpo de Cristo, unidos como pele, como células formadoras de um tecido, como orgãos de um sistema, como membros do todo que é o corpo. Se assim é, como não confiar, e se não confiar, como sê-lo. Aiiiiii, só sei que dói demais a decepção. Porque fato é que duas pessoas começam a se falar e serem amigos por interesse mútuo de um relacionamento saudável. Interesses comuns geram amizades limpas. Mas e quando por trás daquele interesse comum tinha um “q” a mais que do nada acaba e não vê mais do que nenhum interesse. Comigo acontece constantemente. E infelizmente não traz resultados muitos bons. 

Também tem a questão das amizades que não conseguem ser mais do que momentos de comunhão, mas não de íntima compaixão. Não há como, por causa das decepções abrir-mo-nos para qualquer pessoa. Então, o que fazer? 

Hoje, peço que Deus coloque pessoas que realmente posso confiar e contar, porque tantos foram os tapinhas nas costas, os sorrisos com olhos nos olhos, os abraços eternos e as palavras de apoio, mas hoje só tenho o cricrilar de sapos e cigarras ao meu redor. E russos. E chineses. E muçulmanos. Mas a verdade, a verdadeira amizade… onde estará? 

confiemos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s