reaprendendo a balir

Preciso voltar aos primeiros dias. Sinto como se fosse e estivesse sufocada por tantas coisas ao meu redor. Tomei as rédeas. Preciso deixar e voltar a balir e ruminar. Balir e ruminar. Muitas vezes me esqueço que sou ovelha e que não devo fazer nada mais do que me manter no rebanho e pastar e obedecer. Caso contrário o cajado do meu pastor (Jesus) virá me recolher de volta. Não há como escapar, sou prisioneira do dono do mundo, do criador do universo. Isso já me deu várias dores de cabeça porque me recusava a não ter mais poder de escolha, mas deveria ser extremamente agradecida por não tê-lo. Ai maldito orgulho que impregna cada parte do meu ser. Tenho lido muito a respeito disso, desde que eu entendi que toda acidez na vida (no meu caso) eram uma forma de eu enxergar como Deus me queria de volta e como eu estava longe dele. Ouvi ontem uma coisa que me deixou desanimada na caminhada porque estou realmente tentando, mas hoje já acordei diferente em relação ao que ouvi. Ouvi que poderia estar vivendo a vontade de Deus à minha maneira  (já ouvi isso UM MILHAO DE VEZES, mas só ontem OUVI). Isso é possível? Sim, totalmente. Eu adequo a palavra de Deus aquilo que estou vivendo de forma que não pareça pecado ou rebeldia, mas no fundo eu sei que é.

Por exemplo quando sinto raiva (internamente, ninguem fica vendo ou sabendo) de um irmão que cumpre uma ordem, e eu acho que não deveria ser daquela maneira, tão cega. Mas eu mesma já li, já ouvi e já preguei (minha língua me mata) que as ovelhas são muito frágeis na vista. Elas são até meio que cegas. Então elas são guiadas por barulhos e instinto. Por isso que quando uma ou outra saem do rebanho o cajado as puxa de volta. Elas não são “boas enxergadoras“. E como eu sou, vejo que não sou ovelha… No nosso mundo poderia me chamar de uma boa religiosa. Sabe, ouvi também que o povo no deserto era o povo escolhido, o povo santo, mas que se tornou religioso, ainda que praticando a lei de Deus. Eles a puseram como literal em suas vidas e assim fizeram com que a lei de Deus, tão especificamente estabelecida, se adequasse a sua forma de viver. Exemplo: Não posso matar. Mas esquecem-se de que matar alguém também significa nos seus pensamentos, a ira…. Jesus mesmo deu exemplo disso quando ele falou sobre o adultério. Não sejamos tolos de pensar que quando Jesus diz que só o pensar em outra pessoa na sua mente (estando casado), já é adultério. Não, o que ele quis dizer, é que todos os pecados não precisam ser PRATICADOS NA PRÁTICA (visualmente) para serem pecados. E se, realmente for assim, não sou ovelha, sou lobo em pele de ovelha. Fariseu. Religiosa. Sou mestre em observar os erros dos outros. Falta flexibilidade. Tenho lembrado muito dos meus primeiros dias com Cristo e dos meus momentos a sós com Ele. Não existiam parâmetros porque era eu sozinha decidindo por uma coisa que até mesmo os “cristãos” que estavam à minha volta achavam loucura. Mas eu tinha convicção de que era Deus falando comigo. Preciso voltar a esses dias de convicção, de ouvir a voz do pastor e cegamente voltar a segui-lo. Era assim que eu era. Quero de novo balir. Sem pressão. Sem racionalizar. Apenas crer que é o meu pastor e ponto. Apenas fé. Apenas.

As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; 
João 10:27

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s