do-contra [para variar]

Volto-me agora contra os filósofos. Eita raça. Longe mesmo de querer polemizar, tenho pensado muito sobre os filósofos do século 18-19, “os caras” da pós-Reforma (protestante). E tenho pensado como eles ainda abominavam a idéia de Deus. Muitos deles tem idéias tão plausíveis com relação a não existência de Deus, a invenção do cristianismo para massificar um povo, e a formação de uma nova mente (mais egoísta e santa, se puder usar esta dicotomia) que se eu não tivesse realmente certezas dentro do meu coração, seria como eles. A crítica eu já tenho, o inconformismo também, só me faltava a coragem e isso, graças a Deus (ironico) eu não tenho.

Para se acreditar em Deus exige muito mais do que simplesmente filosofia, e falando simplesmente, acredito que se os corpos pudessem se revirar no tumulo teriamos dois ou tres terremotos na Terra. Não há como provar a existência de Deus. Não há. Deus existe. E só através da experiência pessoal eu posso constatar isso. Não há outro meio. A bíblia fala que para ser salvo é preciso crer. Que difícil coisa é crer. Eu posso acreditar que você existe, ou que amanhã irei acordar. Tenho esta fé natural que meus olhos ou meu intelecto alcançam. Mas eu não creio realmente em Deus com todo meu pensamento, emoção e volição. E isso é que torna realmente as coisas impossíveis de serem compreendidas. O cristianismo é uma religião de loucos. Você precisa ser suficientemente louco para acreditar que a morte de um carpinteiro pregador em um pedaço de madeira te livrou de algo maior e mais terrível que é o mistério após a morte: vida ou morte eterna. É preciso loucura. Sobrenatural. E pessoas sensatas não gostam de sobrenatural porque lhes foge o controle. Então, além de ser sobrenatural, a pessoa precisa ser corajosa. E muitos não o são. Muitos deixam de arriscar porque quando pensam racionalmente existem muito mais contras do que prós. Os prós não estão nesta vida. Ixi, acho que piorou, porque só conseguimos pensar na dimensão desta vida. E neste ponto, que encontro a finitude de nosso intelecto. E descubro que somos seres finitos. Por que não dar crédito a alguém que se diz infinito? Vai que… Ele toca em você e realmente algo acontece?

Falar assim é muito vago e pedante, falando sério agora… Estou com mix enorme na cabeça acerca da não crença em Deus. Mas estou convicta de que é através de um conhecimento pessoal é que todas as coisas mudam de lugar, porque uma certeza que se tem é a única certeza que você realmente tem na vida. Ninguém tira de você. Você mesmo, em seu juízo perfeito, não se consideraria louco para acreditar que teve um encontro com alguém que você não vê. Algo muda. Sabe, tenho um amigo que é ateu. E eu acredito que Deus vai tocá-lo, porque ele não acredita em Deus tão fortemente que eu quero ver quando ele começar a acreditar. Ele será uma bomba no meio da Terra. Será alguém que vai ter a certeza mais limpa e profunda do universo. Não terá ranços de religiosidade e não terá limites. Porque o Todo-Poderoso tocou em seu coração. Sei disso, porque já aconteceu uma vez próximo a mim, e se já aconteceu não é impossível. Pode ser raro, MAS NÃO IMPOSSÍVEL.

Os fiósofos se bloquearam e com isso não descobriram o melhor da vida. Ficaram presos nos seus pensamentos finitos achando que isso lhes traria algum esclarecimento. Por si só a mente humana é falha. O fato de você conseguir enxergar o que outros não enxergam (por dentro), não te torna um gênio. Te torna um esclarecido e alguém que terá mais contas a pagar no final. E ainda vai pagar com multa porque como bom pensador que foi, falhou em não arrumar conclusão para suas desconfianças. Pode reparar… Na história da humanidade, ou o homem pensou, pensou, pensou e acabou louco (comendo grama em alguns casos), ou ele teve uma conclusão brilhante, mas que anos depois foi refutada. O que significa que ele morreu na mentira. Na faliabiliadade de seus pensamentos. Na verdade, ele morreu crendo que era verdade. Morreu em meu ao seu próprio regorgitar achando que estava morrendo no meio de pérolas.

Somos falíveis, visíveis, desprezíveis, chatos.

O ser humano é chato.

Eu sou muito chata.

E como não consigo pensar em idéias para terminar este post. Terminarei como filósofos ateus. Achando que estou fechando tudo em gran-finale e deixando ponto de interrogação na cabeça de meus leitores, que com sorte agora são mais de 3! kkkkkkkkkk

Pense nisso: OLHE ATRAVÉS!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s