niil

Tem horas que gostaria de ter um lago bem fundo e bem congelado e me lançar nele. Não sei porque existimos. Na verdade eu acho que existimos para servimos aos outros. Eu, por exemplo, não tenho sentido algum nesta vida. Para muitos sou tagarela, louca, pseudo-inteligente, sagaz, pelo simples fato que gosto de debater sobre pontos polemicos e entender na raiz a raiz de todas as coisas. Mas isso me custa alto: sofro de uma forma tão mais intensa como nenhuma outra pessoa consegue sofrer. Tenho idéias fixas que se tornam obsessoes e mais tarde quase mantras evangélicos (se é que posso chamar meus pensamentos de cristãos). Não sou normal. Tive confirmação. Tenho a cada dia. Tampouco sinto pena de mim… Falo mesmo essas tolices ou essas coisas sem pé nem cabeça para estravazar. Porque se fosse fazer o que realmente tenho vontade, meu quarto estaria cheio de sangue das tres mortes que ocorreriam aqui. Certos períodos deveriam ser proibidos a minha chegada ao computador. Não pareço ser alguém com 25 anos e muito menos que se diz cristã. Mas estou farta de mascaras. Ou eu aprendo a ser serva por vontade ou aprendo a dizer não sem ofender. Tenho raiva demais de tudo que afirma ser o que não é. A começar por mim. Não sou. Motivo de escárnio dos outros. Levo sim, tudo a ferro e fogo e SIM, me ofendo com brincadeiras que levem a cabo a minha vida pessoal e minha aparencia. Quer continuar fazendo? Opção sua. Azar o meu, infeizmente terei que engolir, mas você está me fazendo mal. Muito mal. Estou lendo o ultimo ser do mundo que poderia ou deveria ler: Nietzsche. Não podia mesmo porque ele sou eu no século 19, mas eu estou tentando me converter, e ele nem tentou. Nada me preenche. Nada. Preciso que Deus me preencha ou me mate. Hoje. Agora. Falar nisso, estou assim tao extremista porque soube da morte da mae de um amigo. Morte. Bom e mAU. Assunto Polemico. Certos dias desejo mais a morte do que a própria vida. Mas quando ela chega assim tão viva perto de nós, estremecemos. Eu estremeço. Não adianta zangar com nada. Morte. Com ela tudo faz sentido e tudo ao mesmo tempo perde a razão. Então pode implicar comigo a vontade, porque no fim, você também morrerá, mas pela tolerância, talvez, com um pouco de sorte, eu vá para o céu. E você, não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s